Capa / Países diversos / Destinos alternativos para esquiar
Todos os guias

Destinos alternativos para esquiar

Está cansado do calor? Nós temos algumas sugestões de destinos alternativos para esquiar, assim você se refresca e ainda pratica este esporte de inverno.

Esquiar é uma ótima opção para as férias, ainda mais se for em destinos ainda pouco explorados pelos turistas e que vão deixar qualquer amante de esqui apaixonado. Para ajudar os viajantes na escolha, a Booking.com usou seus dados internos para buscar os melhores destinos e resorts alternativos, que ainda são desconhecidos pelas multidões.

No Oriente Médio, por exemplo, a região não é conhecida por esportes de neve, mas conta com cadeias de montanhas incríveis, com altitude impressionante. Além de ter neve de boa qualidade e vistas sensacionais, seus resorts alternativos também têm menos turistas. A pista será praticamente só sua, sem as intermináveis filas no teleférico ou preços exorbitantes por uma cerveja.

destinos alternativos para esquiar

Explorando os destinos alternativos para esquiar

Kolašin, Montenegro

Um dos últimos grandes destinos alternativos turísticos menos explorados da Europa, a montanhosa República de Montenegro vai empolgar os amantes de esportes na neve. Kolašin é o resort de esqui mais procurado do país e tem uma paisagem acidentada devido à sua proximidade com o Parque Nacional Biogradska Gora, mesmo não sendo tão longe da capital, Podgorica.

Em contraste com as multidões nos Alpes Suíços, aqui você encontrará tranquilidade nas pistas, que percorrem florestas que parecem intermináveis. As encostas desertas e cobertas com uma espessa camada de neve não são os únicos atrativos. Sua típica culinária de montanha, além de acessível, é perfeita após um dia repleto de aventuras na neve: experimente o pasulj (uma sopa de feijão com bacon defumado) ou sarma (folhas de repolho ou uva recheadas com arroz e carne moída).

Shahdag, Azerbaijão

Se você busca paisagens incríveis e belas encostas, o Azerbaijão é um destino imperdível. Shahdag é o primeiro e maior resort de inverno do país, localizado a uma altitude de 2.500 metros na Cordilheira do Cáucaso. A vista do topo, seja com céu azul ou logo acima das nuvens, é de hipnotizar. Ao redor, a paisagem intocada de vales profundos, desfiladeiros, lagos de montanha transparentes e geleiras pertence a um parque nacional, permanecendo protegida mesmo com grandes investimentos em turismo na região. A infraestrutura impressionante já conta com teleféricos, canhões de neve para manter os 17 km de pistas em ótimas condições, cafés modernos e restaurantes espalhados pelo resort para você observar a prática do esqui.

destinos-alternativos-inverno

Pyeongchang, Coreia do Sul

Candidata a sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno desde 2010, Pyeongchang foi finalmente escolhida como anfitriã para 2018. Agora, com a chance de mostrar sua crescente oferta de esqui, os coreanos estão fazendo altos investimentos em infraestrutura, que já conta com padrão de qualidade internacional. Este é um ótimo momento para testar as pistas olímpicas, saltos, pistas de cross-country e o tradicional oncheon (spa com águas termais) e também para conhecer a atmosfera sem igual do inverno coreano. Fisicamente, há um enorme contraste com o típico resort alpino. O terreno com aparência mais selvagem e paisagem aberta proporcionam uma sensação de aventura que é realçada pela iluminação para esqui noturno.

Kvitfjell, Noruega

Kvitfjell é um dos resorts de esqui mais modernos do mundo, com produção de neve em 80% de suas pistas. Foi criado para os Jogos Olímpicos de Inverno de 1994 e ainda é usado para competições olímpicas. Sua grande variedade de encostas fazem com que ele seja ideal para todos os níveis de esquiadores, com um ambiente de resort tranquilo e acolhedor. Aqui não é um destino de festas, mas você encontrará restaurantes, pubs e cafés aconchegantes. E já que não há multidões de turistas, é bem provável que você encontre neve fresca e intocada, enquanto manobra sobre as densas camadas de neve entre os pinheiros.

destinos-alternativos-esqui

Jahorina, Bósnia e Herzegovina

Jahorina, outro resort que sediou os Jogos Olímpicos (em 1984), é consagrado e muito procurado, mas ainda é um destino alternativo pouco conhecido por quem está fora da Península Balcânica. Ele tem uma atmosfera realmente alpina e muita história, já que serviu como uma fortaleza estratégica durante a Guerra da Bósnia. Há uma grande variedade de pistas disponíveis, de descidas sem multidões para iniciantes e avançados até pistas estreitas com árvores e freerides com acesso por teleférico. Conte com uma vista espetacular, já que o resort fica nas encostas da segunda montanha mais alta da Bósnia, o Monte Jahorina com 1.916 metros de altitude.

Se essa vai ser a sua primeira viagem ou está indo pela primeira vez ao destino escolhido, da uma olhadinha nos Primeiros passos lá no nosso blog!

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é obrigatório para a Europa. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e ache o mais barato e o melhor pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:

                   

Sobre Turista Profissional

Esta notícia foi publicada por um ou mais membros da equipe do blog Turista Profissional.